Espaço Moinho apresenta arte contemporânea em Santo Onofre



O espaço do antigo moinho a partir do qual se construiu o edifício da sede da União de Freguesias das Caldas da Rainha – Santo Onofre e Serra do Bouro é agora uma galeria de arte contemporânea.

O executivo da União de Freguesias decidiu aproveitar o espaço que tinha ficado livre no início deste mandato (anteriormente era usado como gabinete do presidente) para utilizar como um espaço dedicado à cultura.

“Um moinho com mais de 100 anos, cujo interior já tinha sido recuperado, passa assim a ser uma galeria pública de arte, que não existia nesta freguesia”, explicou o presidente da União de Freguesias, Jorge Varela, na apresentação à comunicação social.

Enquanto durarem as restrições devido à pandemia as exposições, embora estejam fisicamente no moinho, são apresentadas virtualmente através do site: electricidadeestetica.com, com vídeos, fotografias, imagens e textos.

O autarca disse ainda estar muito satisfeito que a exposição inaugural seja da autoria da artista Ana Battaglia Abreu, elogiando o trabalho que ali está exposto.

Com o tema "A mais contínua de todas as formas", a exposição está distribuída por três pisos e apresenta uma “viagem” de observação do moinho, a partir da sua forma arredondada ascendente. Daí o foco ser a forma cilíndrica, como a “mais contínua de todas as formas, e por consequência nas restantes formas que a envolvem e que lhes estão subjacentes”, explicou Ana Battaglia Abreu.

O Espaço Moinho alberga agora um novo projecto de exposições – ATARÁXIA - da responsabilidade do colectivo Electricidade Estética.

A ideia é que os artistas façam uma residência artística de um mês e acabem por adaptar cada uma das exposições ao moinho.

“Pela primeira vez, vamos ter um espaço com arte contemporânea para apresentar de forma regular. É uma excelente oportunidade podermos agora demorar na organização das nossas exposições”, referiu Patrícia Faustino, da Electricidade Estética.

O próximo artista a expor será Leonardo Rito, com uma exposição comissariada por João dos Santos, director da ESAD-CR.